Vai comprar carro usado? Veja as possibilidades e entenda o mercado atual

Vai trocar de carro? Pensa em comprar um carro usado?

Comprar carro usado é uma escolha muito comum no mundo e, ainda mais, no Brasil.

Antes de finalizar a compra, existem cuidados a serem observados.

Mas, além disso, existem canais de vendas diferentes no mercado brasileiro.

Será que você conhece todos que vamos listar?

Conheça as modalidades de compras de carros usados/seminovos.

Atualmente, você pode comprar seu seminovo em locais e modalidades diferentes.

Vamos te mostrar algumas opções atuais e os prós e contras de cada modalidade.

1 – Concessionárias

Comprar carro usado em Concessionária. Créditos: Divulgação/Pixabay

Comprar um carro usado/seminovo em concessionária pode ser um bom negócio. Mas depende de algumas circunstâncias e de sua situação atual.

Os carros usados em estoque em concessionárias costuma ter as seguintes origens:

  • Pessoas que compram um carro zero km e deixam seu carro usado como parte do pagamento.
  • Veículos de pessoas que simplesmente procuraram a concessionária e venderam diretamente para a empresa.

Por conseguinte, concessionárias mais tradicionais costumam ser mais exigentes na hora da compra.

Elas estipulam limites de quilometragem e a quantidade máxima de tempo em que o carro foi fabricado.

Ademais, os compradores costumam se sentir mais seguros diante dos veículos dessas empresas. 

Entretanto, alguns fatores são piores diante de outras modalidades.

Os vendedores, por exemplo, dificilmente conhecem o passado do veículo. 

Além disso, por receber comissão em cada venda, os vendedores podem “forçar” a venda.

No entanto, as concessionárias têm parcerias com instituições financeiras. Isso facilita a obtenção de crédito e financiamento para a compra do veículo.

2 –  Agências de Carros ou revendedoras

Agências são lojas especializadas na venda de carros usados/seminovos. 

O estoque dessas lojas é composto exclusivamente de carros usados/seminovos. 

As empresas compram carros de particular e/ou empresas com a finalidade de obter lucro na transação de venda.

Como resultado, uma parte do estoque é formada por veículos deixados por particular.

Estes compram outro carro naquela loja e deixam aquele como forma de parte do pagamento.

As lojas, também, ficam atentas a qualquer oportunidade no mercado para obtenção de uma compra de veículo a um preço baixo para a revenda com lucro.

Ocasionalmente, é possível observar reclamações de clientes que comprar carros em lojas do ramo e se frustram pela condição atual do veículo.

A compra de um carro tanto em concessionária como de agências de carro, traz a vantagem da proteção do código de defesa do consumidor. 

Ou seja, a legislação protege a negociação entre uma pessoa jurídica e uma pessoa física.

3 – Grupos de Repasse

Todos nós sabemos que as redes sociais são utilizadas com diversas finalidades diferentes.

Nesse sentido, alguns revendedores utilizam de rede social para divulgar carros de “repasse”.

O carro de repasse é um carro em que o vendedor simplesmente quer repassar o carro. Ou seja, aquele carro entra no seu estoque sem muita exigência e ele revende sem realizar qualquer tipo de revisão, polimento ou melhorias.

O revendedor simplesmente coloca o carro à venda sem qualquer tipo de garantia.

É possível encontrar grupos com essa finalidade em praticamente qualquer rede social ou site de classificados de carros usados.

4 – Lojas de repasse

Carros de repasse. Créditos: Divulgação/Pixabay

A princípio, difere da modalidade anterior apenas pelo espaço físico.

Sobretudo, a concretização da venda permanece sendo feita entre duas pessoas físicas. Assim, o código de defesa do consumidor não se encaixa na transação e faz com que o comprador não tenha a garantia legal do veículo.

Do mesmo modo, as lojas possuem grupos para divulgação para compartilhamento das oportunidades.

A compra nesta modalidade é indicada somente para profissionais da área.

5 – Leilão

O leilão é uma modalidade antiga no Brasil. Porém, ainda pouco explorada.

Atualmente, pode encontrar 2 (duas) formas de leilão: Judicial e Extrajudicial.

Judicial: Quando a justiça determina o leilão do veículo para a quitação de alguma dívida.

Extrajudicial: Esta modalidade inclui diversas situações. Sendo que pode ser utilizada para realização da venda sem a necessidade de recorrer ao site de classificados.

Muitas vezes uma empresa deseja renovar a frota de veículos da diretoria e faz isso vendendo em leilão.

Outro modo muito famoso é o leilão decorrente de financeiras.

Ou seja, empresas que financiaram o carro para alguém que não conseguiu pagar e o carro é devolvido à empresa.

Esta modalidade necessita de conhecimento para arrematação.

Nesse sentido, é preciso que o comprador entenda sobre a empresa leiloeira e como o veículo será entregue.

Todavia, os carros saem com valores bem abaixo da tabela de referência.

6 – Particular em feiras

Comprar carro usado em feiras é uma das modalidades mais populares.

Antes de mais nada, as feiras de vendas de carros usados foram muito populares nos anos 90.

Nesta modalidade, os vendedores vão para o local da feira com seus veículos e, com isso, os possíveis compradores comparecem no local para a negociação.

Os vendedores em sua maior parte são particulares.

É uma ótima oportunidade para ver o carro e também de passeio.

7 – Particular anúncio em classificados especializados

Vender carro usado. Créditos: Divulgação/Freepik

Sites conhecidos como classificados são bem populares.

Existem uma infinidade dessas páginas. 

Quanto mais conhecido é o site, maior é a exposição e, por conseguinte, aumentam as chances de venda.

Do mesmo modo, existe a possibilidade maior de golpistas agirem nesses sites.

É importante que, tanto o comprador quanto o vendedor, tenham cuidados na hora de divulgar informações através destes sites.

8 – Loja de Batidos

Algumas lojas vivem exclusivamente de vender carros batidos. 

Uma vez que compram carros batidos em leilões e/ou diretamente do particular e os colocam à venda com a intenção de obter lucro.

Entretanto, cabe atenção nesta modalidade para que o comprador não saia no prejuízo.

É uma modalidade indicada para profissionais e especialistas na área.

9 – Particular pelas ruas

É muito comum ver carros com adesivo de vende-se nas ruas.

Com certeza, esta é uma das modalidades mais simples e efetivas de vendas. Já o comprador deve andar atento pelas ruas da cidade a fim de observar estas oportunidades.

10 – Indicação familiares e amigos

Comprar carro de vizinho e familiares através de indicação é uma boa.

Com certeza, saber do histórico de um carro é uma das melhores vantagens.

Antes de tudo, pedir indicação para amigos e familiares é uma excelente alternativa para encontrar aquele carro do tio que tem quilometragem baixa e com manutenções em dia.

Sem dúvida, é um método que vale muito a pena. 

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.